BCB lança laboratório para analisar projetos direcionados ao Real Digital

real digital

O Banco Central do Brasil (BCB), quer ampliar as formas de pagamento no País com o “real digital“, a versão virtual da moeda brasileira. Pensando nisso, a instituição lançou no começo de dezembro um laboratório para avaliar possibilidades de uso e a capacidade de execução de projetos com o real digital e prevê começar testes com grupos específicos até o fim de 2022.

A ideia é que o real digital facilite e barateie a criação de contratos de empréstimos personalizados, fornecendo empréstimos para poucos dias ou com pagamentos em meses específicos. Além disso, o real digital possui o objetivo de favorecer a integração com sistemas de pagamentos internacionais e permitir compras em outros países com conversão imediata.

A fase de testes ainda pode ser longa, pois o BC irá precisar criar um novo ambiente financeiro para colocá-la em ação com todas as garantias de segurança e proteção de dados dos consumidores.

Precisa de Assessoria para elaboração da Política de Prevenção e Combate à Fraude e Corrupção?

Semelhanças e diferenças entre o real digital e as criptomoedas

O Banco Central já definiu algumas diretrizes para o real digital, mas espera o resultado do laboratório para fechar o desenho completo. Ademais, já está certo que a moeda virtual vai ser “idêntica” ao real em papel, mas só poderá ser utilizada em transações eletrônicas e armazenada em carteiras digitais de instituições financeiras. É importante ressaltar que a moeda digital vai além do Pix ou qualquer transferência eletrônica, pois permitirá movimentar um dinheiro que não existe fisicamente.

Ainda não existe uma tecnologia definida para a utilização do real digital, mas o blockchain (tecnologia usada nas transações de criptomoedas) é o caminho mais provável. Entretanto, ao contrário das criptomoedas, essa moeda será reconhecida oficialmente como moeda brasileira e o seu valor sempre estará atrelado ao mesmo do real convencional, enquanto as criptomoedas, que não são consideradas moedas correntes, precisam ser convertidas por uma moeda convencional (dólar ou real) e por isso, possuem valor instável e efeito especulativo.

Edital para o Laboratório do Real Digital

Diante dessas novidades, haverá um edital para a inscrição de projetos relacionados ao real digital no laboratório criado pela Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) em parceria com o BC, com inscrições previstas entre 10 de janeiro a 11 de fevereiro. A partir do edital serão selecionados modelos de negócios que tragam ganhos para o sistema financeiro atual e que tenham capacidade de execução ao longo do processo.

A previsão é de que as propostas selecionadas serão divulgadas no início de março e, na sequência, de 28 de março a 29 de julho, será iniciada a etapa de execução. Nessa fase última fase, os servidores do Banco Central e voluntários do mercado e da academia farão um acompanhamento da evolução dos projetos a cada 15 dias.

Por fim, a expectativa da direção do BC é de que, ao final desse processo, já tenha produtos mais desenvolvidos e que possam ser levados para o mundo real. Após a aprovação e desenvolvimento dos projetos, o órgão irá integrá-los ao sistema financeiro atual.

Fonte: CNN

Tem dúvidas sobre Regulação das Criptomoedas? Entre em contato com nossos advogados e especialistas em tecnologia e marque uma reunião online.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.
Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.

Posts Relacionados

Fale Conosco

Categorias

Assine nossa Newsletter

Confira Mais Conteúdos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *