Ministério da Justiça multa Hering por prática abusiva relacionada a reconhecimento facial

Compartilhe!

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão ligado ao Ministério da Justiça, multou a empresa Hering em R$ 58.767,00 devido à uma prática abusiva da companhia relativa a uso indevido da tecnologia de reconhecimento facial. A empresa usou a tecnologia de reconhecimento facial para obter dados de consumidores, sem consentimento expresso dos mesmos.

multa hering reconhecimento facial
Ministério da Justiça multa Hering por prática abusiva relacionada a reconhecimento facial

O processo administrativo foi aberto após a Senacon ter conhecimento da notificação do Idec, que solicitou à empresa esclarecimentos a respeito da implementação da tecnologia sem consentimento dos consumidores – o que foi considerado prática abusiva, conforme os termos do CDC (Código de Defesa do Consumidor). 

A investigação já vinha acontecendo havia um tempo. A loja da Hering que foi multada é a do Morumbi Shopping, em São Paulo. Ela usava a tecnologia com a justificativa de “melhorar a experiência de compra dos consumidores”. Tal prática, no entanto, atinge diretamente o código de defesa do consumidor, já que não existiu nenhum tipo de sinalização ou aviso por parte da empresa para uso da imagem dos clientes.

A Senacon percebeu a prática abusiva através da análise do banco de dados da Hering. O orgão detectou que diversas informações estariam sendo atualizadas constantemente e alguns dados eram obtidos pela comunicação com o cliente e seus objetos de informação. A Senacom aplicou regras do Código Civil e dos direitos de personalidade infringidos mediante esse ato à empresa Hering.

Quer saber mais sobre as polêmicas envolvendo Reconhecimento Facial?

O uso de tecnologia de reconhecimento facial vem sendo muito criticada por especialistas. Neste ano, empresas como IBM, Amazom e Microsoft desistiram da da tecnologia por conta do potencial discriminatório resultante da sua utilização. Confira mais sobre o assunto no texto a seguir:

Fonte: Governo Federal, IDEC e Olhar Digital

Baixe a Cartilha de Boas Práticas para LGPD

*O BL Consultoria Digital poderá utilizar as informações fornecidas neste formulário para encaminhar futuros comunicados e conteúdos. Ao fornecer seus dados pessoais estará consentindo com esta finalidade de tratamento.

Para baixar, a cartilha e saber mais como implementar a LGPD na sua empresa, preencha o formulário no link.

Para Assessoria Jurídica e implementação do projeto de adequação à LGPD, contate agora os nossos Advogados

Para mais informações ou se tiver dúvidas sobre como implementar a LGPD na sua empresa,  Aspectos Regulatórios e Compliance Digital de novas tecnologias e Due Diligence para Startup, Fintech e HealthTech, entre em contato pelo e-mail contato@blconsultoriadigital.com.br  ou fale com um Advogado online agora.

BL Consultoria e Advocacia Digital

Escritório jurídico voltado para o mundo conectado que busca auxiliar empresas e startups a desenvolverem seus projetos (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) de forma ética e eficiente com atuação especializada em Direito Digital e Análise Regulatória para novas tecnologias. Estamos localizado em dois endereços: em São Paulo-SP, na Av. Paulista, 575 – conjunto 1903 – Bela Vista, CEP 01311-911 e em Campinas-SP, na Rua Antônio Lapa, 280 – 6o andar, Cambuí. Para mais informações ou consultoria jurídica com nossos advogados, agende uma reunião pelo link ou ligue  +55 11 3090 5979.


Compartilhe!
Marcações: