GIFCT: Fórum Global de Internet de Combate ao Terrorismo cresce e é formada por empresas de tecnologia

Em dezembro, a plataforma de videoconferência Zoom se uniu a uma organização de contraterrorismo GIFCT, formada por várias empresas de tecnologia, dentre elas a Meta e a Microsoft. 

O Fórum Global de Internet de Combate ao Terrorismo (GIFCT) foi criado em 2017 pelas empresas Facebook, Microsoft, Twitter e Youtube, da Alphabet, sendo o resultado da pressão dos governos dos Estados Unidos e da Europa, justificados pelos ataques mortais em Paris e Bruxelas. 

O Fórum possui um grande banco de dados de compartilhamento no qual as empresas membros podem compartilhar representações numéricas de conteúdos removidos de seus serviços. Assim, outras empresas membros podem usar esses dados para identificar o mesmo conteúdo em seus sites e revisar ou remover o material.

Diante da grande quantidade de dados do Zoom, armazenados durante a pandemia, o diretor-executivo da Fórum, Nicholas Rasmussen, afirma estar satisfeito com a adesão da plataforma ao GIFCT. Além disso, o Fórum está enfrentado críticas de alguns defensores de direitos humanos e digitais por sua suposta censura centralizada e pedem maior transparência nas ações do membros. 

GIFCT possui 18 empresas ativas

O número de membros da GIFCT aumentou para 18, com cinco novas plataformas ingressando neste ano, incluindo Airbnb, Tumblr e WordPress. Outras grandes empresas como Instagram e WhatsApp, Pinterest, Amazon.com, Discord e Dropbox também compõem o fórum. Além disso, Reddit e Snap, também podem acessar o banco de compartilhamento de dados.

Fonte: UOL

Soluções Jurídicas para Empresas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.
Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.

Posts Relacionados

Fale Conosco

Categorias

Assine nossa Newsletter

Confira Mais Conteúdos