Pular para o conteúdo

Ataques cibernéticos em e-commerces aumentam em datas comemorativas

Ataques cibernéticos em e-commerces
Ataques cibernéticos em e-commerces

É notório o aumento dos ataques cibernéticos nos últimos anos, em especial nas plataformas de e-commerce. Conforme os dados do Mapa da Fraude, realizado pela ClearSale, o e-commerce brasileiro registrou 5,6 milhões de tentativas de fraudes ao longo de 2022. 

Após análise do CEO da we.digi, Felipe Trudes, avaliou a importância de alertar sobre o problema que assombra lojistas e clientes: “É preciso pensar em plataformas seguras, que não sejam de código aberto, investir em um intermediador de pagamento, definir limites de compras e estudar o padrão de comportamento dos seus consumidores, por exemplo”, afirmou o executivo.

A pesquisa analisou 312,2 milhões de pedidos no setor e demonstrou, também, que há um aumento dos casos de golpes em datas sazonais, como Dia das Mães (2,5%), Dia do Consumidor (2,2%), Dia dos Namorados (2,1%) e a Black Friday (1%), fazendo-se necessário que os e-commerces criem estratégias de proteção para prevenir este tipo de situação.

As fraudes foram divididas em três tipos:

  • Fraude efetiva: em que o criminoso utiliza dados de cartões de crédito roubados para fazer a compra;
  • Autofraude: quando o próprio dono do cartão efetua a compra, mas alega, dentro do prazo de 180 dias, que não realizou a aquisição que consta na sua fatura;
  • Fraude amigável: feita por parentes ou conhecidos próximos do titular do cartão, porém sem o seu consentimento para a compra.

Com isso, pode-se observar que existem períodos mais propícios para os ataques quando há aproximação de datas comemorativas, período que faz os usuários comprarem mais e, por consequência, há aumento no número de casos de fraudes.

A segurança cibernética é a prática de proteger sistemas, dispositivos e redes eletrônicas contra os ataques cibernéticos. Para isso, é importante que as empresas possuam políticas de segurança cibernética em vigor e treinamento constante dos funcionários sobre as práticas recomendadas de segurança, com o intuito de garantir que todos estejam cientes dos riscos e saibam como realizar ações preventivas. 

Boas práticas que podem proteger contra ataques cibernéticos

As boas práticas de segurança também podem ser tomadas seguidas pelo usuário, evitando golpe e futuros prejuízos. Pensando nisso, listamos abaixo algumas medidas que podem ser tomadas pelos usuários para garantir a segurança cibernética, são elas:

  1. Usar senhas fortes e exclusivas: As senhas devem ser difíceis de adivinhar e exclusivas para cada conta.

  1. Manter software atualizado: Manter o sistema operacional e o software atualizado é importante para garantir que as vulnerabilidades sejam corrigidas e que as últimas correções de segurança estejam instaladas.

  1. Proteger dispositivos móveis: É importante proteger dispositivos móveis com senhas, PINs ou biometria e garantir que o software esteja atualizado.

  1. Usar uma conexão segura: É importante usar uma conexão segura, como uma rede privada virtual (VPN), ao se conectar a redes públicas Wi-Fi para proteger a comunicação.

  1. Identificar e evitar golpes cibernéticos: É importante saber como identificar e evitar golpes cibernéticos, como phishing, que podem expor informações pessoais ou financeiras.

  1. Fazer backup de dados: Fazer backup de dados é importante para garantir que, em caso de perda ou comprometimento de dados, as informações possam ser restauradas.

7. Monitorar a atividade de rede: Monitorar a atividade de rede é importante para identificar quaisquer atividades suspeitas e possíveis ataques cibernéticos.

Fonte: CanalTech

Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.

Posts Relacionados

Fale Conosco

    Categorias

    Assine nossa Newsletter

    Olá, tudo bem? Como podemos te ajudar?