Portaria do INPI acelera o exame de pedido de patente para Startups

Compartilhe!

A Portaria 247, de 22 de Junho de 2020, publicada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) coloca a tramitação dos exames de pedido de patentes de Startups em prioridade na frente dos demais pedidos de patente. 

Portaria do INPI acelera o exame de pedido de patente para Startups

Enquanto um exame de pedido de patente sem o status prioritário pode demorar de 7 a 10 anos para ser analisado, os pedidos em categorias prioritárias demoram em média 13 meses, havendo uma grande vantagem em ser incluído nas categorias que recebem a vantagem.

A patente representa o direito de exclusividade temporário que um inventor tem sobre sua criação útil à sociedade, que serve para valorizar seu trabalho de pesquisa e inovação e para impedir que terceiros se aproveitem de sua invenção a explorando comercialmente sem o consentimento ou a permissão do inventor. 

O sistema de patentes é extremamente importante para os setores inovadores do mercado e da indústria para impedir que o investimento em pesquisa e desenvolvimento não seja perdido sem a possibilidade de o inventor ser o detentor exclusivo de sua invenção, ao mesmo tempo que seu prazo finito possibilita que, após um período de exclusividade, a invenção fique à disposição de todos para atingir o interesse público. 

Não é diferente com as Startups, empresas que tem a inovação em seu DNA e que muitas vezes inovam também por meio da criação de produtos que resultam de anos de pesquisa e desenvolvimento. Para as Startups, a diferença entre conseguir patentear ou não algum produto inovador pode ser a diferença entre poder explorar economicamente suas invenções ou ver seus competidores já estabelecidos se aproveitarem da inovação para obter os lucros do produto final sem precisar investir em sua pesquisa e criação.

A Portaria 247/2020, levando isto em consideração, colocou as Startups que se encontram abarcadas pelo conceito dado pela Lei Complementar 167, de 2019, no rol de depositantes de patente com status prioritário. 

Segundo a Lei Complementar 167/2019, as empresas que podem ser incluídas na categoria de Startups são as descritas aqui: 

§ 1º Para os fins desta Lei Complementar, considera-se startup a empresa de caráter inovador que visa a aperfeiçoar sistemas, métodos ou modelos de negócio, de produção, de serviços ou de produtos, os quais, quando já existentes, caracterizam startups de natureza incremental, ou, quando relacionados à criação de algo totalmente novo, caracterizam startups de natureza disruptiva.

Como receber o status prioritário no exame de pedido de patente para startups?

Confira, a seguir, como as startups podem solicitar prioridade nos seus pedidos de patente.

Como receber o status prioritário no exame de pedido de patente para startups?

Para receberem o status prioritário no exame de seus pedidos de patente, que começou a valer em 30 de julho, as empresas enquadradas na definição acima devem também: 

  1. Ter depositado o pedido de exame de patente a pelo menos 18 meses ou com requerimento de publicação antecipada;
  2. Ter recolhida a tributação referente ao exame de patente;
  3. Não haver modificado o pedido de patente entre seu depósito inicial e a decisão de status prioritário;
  4. Apresentar os documentos necessários para comprovar seu enquadramento como Startup, como a certidão de que a empresa está inclusa no regime do Inova Simples. 

A mesma portaria do INPI oferece este status prioritário também para depositantes MEI, ME ou EPPs, Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs), depositantes que buscam patentear inovações de “tecnologia verde”, como energias alternativas ou agricultura sustentável, tecnologia para tratamento do COVID-19, entre outros.

A Portaria completa está disponível aqui

Time BL Consultoria Digital – Direito Digital e Análise Regulatória

Este artigo “Portaria do INPI acelera o exame de pedido de patente para Startups foi escrito Por Rodrigo Glasmeyer e revisado por MSc. Graziela BrandãoConheça o BL Consultoria Digital, acesse aqui!

Para Consultoria Jurídica, Elaboração de Contratos para startups e Análise Regulatória, consulte nossos advogados

Para Análise Regulatória setorial, elaboração de Políticas de Compliance, incluindo Compliance DigitalPolítica de KYC/KYE, Código de Ética e Conduta, Assessoria Jurídica em Privacy by design, ou ainda, para elaboração de Termos de Uso e Política de Privacidade, para aplicativos, software ou site de sua empresa, entre em contato com a gente pelo e-mail contato@blconsultoriadigital.com.br ou fale com um Advogado online agora.

BL Consultoria e Advocacia Digital

Escritório jurídico voltado para o mundo conectado que busca auxiliar empresas e startups a desenvolverem seus projetos (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) de forma ética e eficiente com atuação especializada em Direito Digital e Análise Regulatória para novas tecnologias. Estamos localizado em dois endereços: em São Paulo-SP, na Av. Paulista, 575 – conjunto 1903 – Bela Vista, CEP 01311-911 e em Campinas-SP, na Rua Antônio Lapa, 280 – 6o andar, Cambuí. Para mais informações ou consultoria jurídica com nossos advogados, agende uma reunião pelo link ou ligue  +55 11 3090 5979.


Compartilhe!
Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *