Forex: CVM proibe duas corretoras de atuarem no Brasil

forex

No último dia 4 de outubro, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) emitiu um stop order contra as empresas PO Trade Pocket Option e Gembell Limited, ambas atuam no mercado de forex e, segundo a autarquia, não estão autorizadas a captar clientes residentes no Brasil.

A comissão estabeleceu que as empresas parem imediatamente de fazer “qualquer oferta pública, de forma direta ou indireta, a investidores residentes no Brasil de oportunidades de investimento nos mercados de ações, índices, contratos futuros de commodities e Forex, por qualquer meio”.

Caso haja algum tipo de descumprimento por parte das empresas, a CVM fixou multa de R$ 1 mil por dia e ressaltou que esse valor poderá ser cobrado de toda e qualquer pessoa que venha a ser identificada como participante dos atos irregulares.

Dificuldades em adequar sua empresa às normas de Compliance?
Forex: CVM proibe duas corretoras de atuarem no Brasil

A CVM e o Mercado Forex

A CVM está acompanhando com rigor o mercado de Forex. A stop order contra a PO Trade e Gembell foi emitido apenas uma semana após a comissão ter alertado o mercado de que a empresa W7 Limited (também conhecida por W7 Broker & Trading ou W7BT) e o empresário Willy Heine Neto não possuem autorização para operar no mercado de Forex no Brasil. A autarquia determinou, também, o pagamento de multa de R$ 1 mil ao dia caso a companhia não pare a operação.

Ainda de acordo com um relatório, 43,3% das vítimas de golpes citaram as criptomoedas como produto de investimento usado como isca para aplicação de golpes ou que lhe deram algum tipo de prejuízo. Em seguida, foram citados golpes assimilados aos mercados forex e opções binárias (16,9%) e, por fim, o de ações (15,2%). 

PLDFT
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.
Luiz Jovelino
Luiz Jovelino
Graduando em Direito na Universidade Federal de Alagoas, experiência com estudos constitucionais. Atuou como trainee da empresa Júnior Legis. É estagiário na área de Compliance do BL Consultoria Digital.

Posts Relacionados

Fale Conosco

Categorias

Assine nossa Newsletter

Confira Mais Conteúdos